Modelo kids e teen: qual a melhor maneira de iniciar a carreira?

Muitas vezes, os pais reconhecem nos filhos a vontade ou o perfil para o mundo da moda e não sabem como proceder. O mercado de modelo kids e teens oferece muitas oportunidades. Há sempre chance para crianças e adolescentes, já que, nesse meio, são inúmeras as campanhas publicitárias em TV, internet e catálogo de produtos e revistas.

Diferentemente do que muita gente pensa, a carreira de modelo vai além do glamour: é preciso dedicação, especialização e muito trabalho duro. Por isso, o acompanhamento e o apoio dos pais é indispensável, já que serão eles os principais responsáveis por várias etapas do caminho que o futuro modelo irá percorrer.

No entanto, é natural que se tenham dúvidas e questionamentos sobre a melhor forma de iniciar uma carreira para aqueles que pretendem se tornar modelo kids e teen. Por isso, listamos algumas dicas que podem ajudar os pais a iniciarem seus filhos no mundo da moda. Confira!

Papel dos pais é importante

Nenhum trabalho como modelo kids e teen é realizado sem a concordância dos pais. É deles a responsabilidade inicial no encaminhamento e direcionamento da futura carreira de crianças e adolescentes. E o primeiro passo é respeitar a vontade do filho e deixar de lado suas próprias ambições. Além disso, ter disponibilidade para acompanhar testes e trabalhos futuros é primordial.

Se seu filho quer ser modelo, precisa saber que essa é uma carreira difícil e desgastante. Os pais precisam deixar isso claro para seus filhos. Portanto, jogar limpo é importante, já que as crianças e adolescente irão, em algum momento, abrir mão do tempo livre, passar por cobranças e pressões, enfrentar horas de testes e jobs e ter uma rotina rígida para equilibrar estudos e carreira.

Futuros modelos devem se aprimorar

A imagem que se construiu em torno da carreira de modelo não corresponde à realidade, por isso, adquirir conhecimento e se aprimorar é um grande diferencial. Assim, os pais devem incentivar os futuros modelos a buscar cursos, oficinas e workshops sobre evoluir na carreira. Como crianças e adolescente aprendem rápido, vão se aperfeiçoando cada vez mais na área.

Além disso, certos conhecimentos extras poderão ser um plus. Aprender uma segunda língua, dar importância às artes cênicas, ter prática em algum esporte e se interessar por música, dança e cinema podem fazer toda a diferença na carreira do modelo kids e teen.

Bom comportamento e postura são diferenciais

Como essa é uma carreira muito competitiva, saber de que modo se portar pode ser uma boa forma de estabelecer contato e criar boas oportunidades. Nem sempre beleza é a única característica procurada por produtores de casting e agências de modelos. Ter motivação e atitude ajuda a aumentar as chances de ser aprovado em testes.

O que se espera de crianças e adolescentes que levam a profissão a sério é educação, dedicação e muita personalidade. Inevitavelmente, o modelo kids e teen irá se tornar o centro das atenções, trabalhando com agentes, fotógrafos e profissionais da área. É preciso construir nos pequenos um temperamento equilibrado, em que se supere a timidez, se sinta confortável, ganhe confiança e seja extrovertido.

Escolhendo uma agência de modelos

Uma boa agência pode abrir portas e administrar a carreira dos pequenos modelos de forma eficaz e coerente. Em vias gerais, na hora de escolher uma agência na qual seu filho irá trabalhar, é preciso levar em consideração o tempo de mercado, a cartela de clientes, a influência que ela exerce no ramo e como conduz a carreira do modelo.

Geralmente, as agências contam com profissionais experientes, preparados para orientar e guiar as crianças e adolescente para o caminho que elas desejam seguir, seja nas passarelas, como modelos fotográficos, estrelando comerciais, entre outras.

Rotina é essencial

Quando uma criança ou adolescente se interessa pela carreira de modelo, cabe aos pais criar uma rotina que equilibre a vida escolar com os compromissos da profissão. Assim, eles continuam podendo estudar e têm a chance de participar de testes e jobs.

Além disso, é necessário que eles se acostumem à rotina de trabalho, que pode ser exaustiva. É comum que haja espera ou mais de uma atividade no dia, o que tende a irritá-los e cansá-los. Além disso, os jobs acontecem em horários e dias variados, o que inclui fins de semana, sessões noturnas e feriados. Quando o modelo kids e teen está preparado para enfrentar esse tipo de rotina, se sai melhor nos testes.

Ouvir “não” é inevitável

Algo iminente nesse tipo de carreira são as recusas. De forma geral, a criança e o adolescente podem ouvir, com frequência, “nãos”. É extremamente necessário que os pais ajudem seus filhos a lidar com as negativas que, certamente, acontecerão. Uma dica preciosa é não criar expectativas em si e neles.

É comum que o modelo kids e teen não tenha o perfil buscado pelo cliente. E mesmo se saindo bem nos testes, a rejeição será inevitável. Em muitos casos, as agências ajudam a lidar com o “não”, esclarecendo que os testes são apenas uma fase do processo.

Gostou das dicas? Compartilhe com seus amigos!

Clique nos ícones para Compartilhar

Quer realizar uma avaliação gratuita com minha equipe?

Cadastre-se para receber o formulário de contato.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.